Alívio para os pés

Alívio para os pés

Você ficou o dia inteiro de pé, de salto ou mesmo tênis e, no momento que finalmente sentou e tirou os sapatos, ouviu que seus pés estavam cantando “bandeira branca amor, não posso mais”. Mas com a rotina louca, ou você trabalha ou fica numa boa com os pés.

É bem verdade que as mulheres não pensam muito nas consequências que o salto ou os sapatos apertados trazem para os pés. E acabam pagando o preço da insanidade com dores, calos e unhas encravadas. Se você sofre com dores nos pés depois de um longo dia de trabalho ou se joga na balada sem pensar no amanhã, saiba que existem maneiras de aliviar as dores e o incômodo.

“Um simples escalda-pés é capaz de milagres”, explica Luiz Pedreira podoterapeuta do Spé - Spa para Pés, no Rio de Janeiro. Ele diz que o calor da água melhora a circulação para os pés.

A técnica é bem simples e de extrema eficácia. Consiste em colocar os pés dentro de uma bacia com água quente com sal grosso e gotas de óleos de essências e deixar por três minutos. Em seguida, o certo é colocar os pés em uma bacia com água fria e deixar por 20 segundos. Repita o procedimento três vezes e termine com os pés na água fria.

Para quem teve um dia puxado e quer relaxar, Luiz ensina que o ideal é massagear a planta dos pés com dois polegares, dando ‘pancadinhas’ sob o calcanhar. Em seguida, gire o pé de um lado para o outro e puxe cada dedo, seguindo uma ordem. Se você não tem tempo de para esse tipo de ritual, Luiz dá a solução. “Pegue uma bolinha de tênis e gire-a sob cada pé enquanto assiste televisão ou fala ao telefone”.

Os cuidados com os pés não param por ai. É preciso atenção na hora de calçar e escolher os sapatos. O primeiro passo é jamais calçar sapatos com pés úmidos. “Assim eles estão mais sujeitos ao ataque de fungos, causadores de frieiras e micoses”, afirma o podólogo. E deve-se aplicar talco líquido, já que o em pó provoca degeneração das unhas por não permitir a oxigenação. “Sapatos de salto alto e bico fino prejudicam a postura, provocam calos, acentuam os joanetes e devem ser evitados”, alerta. Segundo Luiz, é melhor optar por saltos de dois ou três centímetros, leves e macios, e com solado flexível. Deve-se também dar preferência por meias de algodão e, quando chegar em casa, descansar os pés.

Para quem tem a pele seca, uma dica é fazer esfoliação para remover as células mortas. Depois de esfoliar, passe um hidratante à base de óleo de uréia e de gergelim. E para aumentar a absorção do creme, uma boa pedida é envolver os pés com toalhas quentes e deixar agir por 15 minutos.

É importante ressaltar que se as dores e os problemas não passarem com esses cuidados básicos, é necessário procurar um profissional. O principal objetivo do Spé, por exemplo, é atuar na ação preventiva das podopatias e orientar os clientes sobre a importância dos pés saudáveis. “Quem cuida dos pés preventivamente tem uma marcha saudável na melhor idade e evita contrair doenças como hepatites e micoses”, ensina Luiz.

O tempo de tratamento no Spé pode variar de 1h, apenas para diagnóstico e podólogo e 1 hora e meia para o tratamento que engloba podólogo, hidratação e reflexologia (massagem terapêutica que, a partir de estímulos às glândulas dos pés, reduz a tensão do corpo inteiro). O preço do tratamento varia entre R$ 45 e R$ 80.

Por Cínthya Dávila (MBPress)

Comente