Abdominoplastia é a solução para emagrecer rápido?

Abdominoplastia

Foto: Corbis/RCWW, Inc./Corbis

Você já está descabelada por não conseguir perder barriga, o verão se aproxima cada vez mais e o tempo para encontrar um método para emagrecer rápido está cada vez mais curto? A abdominoplastia pode ser uma alternativa para quem quer emagrecer rápido, sabia?

A abdominoplastia é um processo cirúrgico que consiste num corte feito na altura da cicatriz da cesárea que se estende até a parte lateral, nos ossos da cintura. A doutora Maria Carolina Coutinho, especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, explica: "A partir daí a pele é descolada até a região superior e tracionada para baixo, sendo possível retirar o excesso de pele".

Depois disso é feita uma manobra cirúrgica chamada plicatura para aproximar a musculatura do abdome, melhorando a definição da cintura e deixando a barriga retinha. O umbigo, que vai junto quando a pele é puxada para baixo, é refixado na pele mais acima, para ficar no lugar correto. "A cicatriz do umbigo fica praticamente inaparente, já que os pontos são dados dentro dele", tranquiliza Dra. Maria Carolina.

Essa cirurgia é recomendada para mulheres que decidiram não ter mais filhos, pois assim não haverá novo ganho de pele e o resultado é duradouro. "Outro ponto a ser considerado é que a plástica de abdome terá melhor resultado estético se a mulher estiver no seu peso ideal ou bem próximo deste, de modo que todo o excesso de pele possa ser retirado", recomenda a cirurgiã.

Mas não se iluda, pois tudo tem seus pontos negativos. Há risco de infecção, hematomas (acúmulo de sangue, às vezes com necessidade de drenagem cirúrgica), seroma (acúmulo de líquido), cicatrizes inestéticas (alargadas ou altas) e trombose venosa profunda (que pode ser prevenida com uso de meias compressivas e anticoagulantes no pós-operatório).

Para tentar diminuir as complicações, a doutora explica como os médicos procedem: "Esses riscos são minimizados com um bom preparo pré-operatório, paciente em bom estado de saúde, exames de rotina sem alterações, boa técnica cirúrgica, repouso e cuidados pós-operatórios. Também são usados antibióticos para prevenir as infecções".


Após a cirurgia, são necessárias três semanas de repouso e, dependendo da atividade da paciente, é possível retornar ao trabalho em, aproximadamente, 15 dias após esse período.

Nos casos em que a mulher ainda deseja perder peso é recomendado que se espere a estabilização para fazer o procedimento. Do contrário, a perda de gordura fará com que a pele fique flácida novamente e o resultado final será pobre.

Não há restrição alimentar no pós-operatório, mas recomenda-se evitar bebidas alcoólicas e alimentos com muito sal. "Podem piorar o edema (inchaço) que ocorre normalmente nessa fase", esclarece a médica. Lembrando que depois de se recuperar completamente, a paciente deve levar um estilo de vida e alimentação saudáveis, com objetivo de manter o peso para manutenção do resultado.

Existem alternativas à abdominoplastia. A operação chamada "miniabdômen", na qual somente a pele abaixo do umbigo é retirada, em menor quantidade e extensão, é indicada para que possui uma pequena sobra de pele. A lipoaspiração também é uma cirurgia que trata das formas do abdômen, mas serve apenas para retirada de gordura localizada e não resolve o problema de excesso de pele. Consultar um especialista é sempre o melhor jeito de encontrar o tratamento ideal.

*Serviço: Doutora Maria Carolina Coutinho, Cirurgiã Plástica.

Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente