6 dúvidas sobre esfoliação

Esfoliação

Foto - Shutterstock

Esfoliação da pele é um assunto que sempre gera uma série de dúvidas. Nossa pele precisa de cuidados e atenção, portanto a esfoliação requer alguns cuidados importantes. Confira as 6 perguntas mais frequentes:

1-Esfoliar a pele machuca?

Não se assuste com o nome! O procedimento não passa da remoção das células desvitalizadas da camada superficial da pele. Não dói e é super saudável.

De acordo com Dra. Carolina Marçon, dermatologista e membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a esfoliação promove um peeling mecânico, removendo as células desvitalizadas da camada córnea da parte superficial da pele.

2-Quais sao os benefícios?

O processo melhora o aspecto e a textura ao expor suas camadas mais jovens e saudáveis e desobstruir os poros. Além disso, previne o aparecimento de pelos encravados e acne e facilita a penetração e ação de hidratantes e outros dermocosméticos.

3-Com que frequência devo esfoliar?

A frequência depende do tipo de pele e do produto utilizado. De forma geral, a recomendação é usar esses produtos duas a três vezes por semana nas peles mais oleosas. Nas peles secas, a freqüência cai para uma vez por semana ou a cada 15 dias.

A esfoliação corporal dever ser feita uma ou duas vezes por semana e sempre que se pretender aplicar algum tratamento à pele.

4-Posso usar o esfoliante corporal no rosto e vice-versa?

Não. O rosto pede grânulos menores e mais delicados e o corpo grânulos maiores, pois a pele do rosto é mais sensível e fina.

5-Tenho acne,e agora?

Para quem tem acne, o cuidado deve ser redobrado, pois não se deve esfoliar uma pele com lesões inflamatórias, a reação pode se tornar ainda mais intensa, levando ao aparecimento de manchas e cicatrizes. Além disso, esfoliação muito intensa e frequente em peles oleosas, pode levar a um efeito 'rebote', com aumento de produção de sebo pelas glândulas sebáceas.

6-Há contra indicações?

Quem possui pele seca deve ter cuidado, pois se a pele não for hidratada adequadamente após a esfoliação, pode ressecar ainda mais.

Pacientes com dermatite atópica, psoríase, eczemas e demais dermatoses que alteram a epiderme (camada mais superficial da pele) também devem evitar o procedimento.

Agora que você já sabe tudo sobre o processo, mãos a obra!


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: pele esfoliação limpeza peeling