Ecomatéria produzida com sacolas plásticas vira roupas

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Ecomatéria produzida com sacolas plásticas vira ro

Foto/ Reprodução site RatoRói

A especialista em moda e design, Flávia Vanelli, da marca RatoRói, combina tecnologia e sustentabilidade. A técnica de termoaquecimento transforma plásticos descartados em uma ecomateria utilizada em produções de moda, arte e design.

O material utilizado é doado, resgatado do lixo, encontrado nas ruas, ou ainda recolhido em usinas de reciclagem. Os plásticos são limpos, separados, recortados, e aquecidos para que se transformem. Um processo simples, utilizando materiais que estão causando problemas ambientais, atribuindo a eles uma segunda vida, com maior valor criativo que a original.

A estética também é aplicada sobre tecidos, seja prensando diretamente sobre os mesmos, ou utilizando-a para a criação de estampas digitais. O material já foi aplicado em cintos, bolsas, roupas, arte, iluminação. A proposta traz benefícios ambientais, já que sua utilização prolongada das matérias plásticas, em uma categoria de maior valor que a original, diminui a perda de energia.

O site da RatoRói traz em números a quantidade de material que já foi aproveitado como ecomatéria. Foram 898 sacolas plásticas recicladas, 258 sacos de lixo, 65 embalagens alimentícias, 14 garrafas de vidro não-retornáveis de Coca-Cola e 0,615 kg grânulos de acrílico. Todo esse material seria descartado em aterros ou enviado a usinas de reciclagem, no caso das sacolas, elas poderiam estar nos mares e ruas, causando diversos problemas ambientais e de saúde.


Exposição na Alemanha - Heimtextil 2012

Uma camisa da RatoRói foi selecionada para participar de uma exposição na Heimtextil 2012, uma das maiores feiras de têxteis do mundo que acontece em Frankfurt, na Alemanha. O espaço se trata do projeto Academies, da Rooms for Free, e a oportunidade aconteceu após participação do Orbitato no evento no início de 2011 ao lado das maiores escolas de Moda e Design da Europa. O trabalho será reproduzido na Alemanha, pelos parceiros do projeto.

Por Catharina Apolinário

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente