Turismo artesanal: viaje na arte brasileira

Turismo artesanal viaje nos artesanatos brasileiro

Foto/ Reprodução do site Prefeitura de Mauá

O Brasil é um país rico em criatividade e o artesanato brasileiro, do Caburaí ao Chuí, tem diversas caras, materiais e conceitos. Se você é apaixonada por artesanato e deseja em suas férias sair em busca de cidades e regiões que tenham peças diferentes a oferecer, esta matéria lhe interessa!

Impossível listar tudo, mas damos a você algumas dicas de locais que vale a pena conhecer. Turismo artesanal em busca de arte é o que trazemos para as Vila amigas hoje.

São Paulo

Muitas cidades em São Paulo tem artesanato de primeira. Pedreira está dentro do Circuito das águas paulistas e oferece uma gama de produtos de porcelana branca e personalizada, cerâmica e louças, além de faianças, peças em madeira, MDF, alumínio, gesso, resina, aramados e ferro. As lojas estão abertas todos os dias em horário comercial e existe na cidade o Museu Histórico e da Porcelana.

Já em Embu das Artes há um histórico referente à arte desde a década de 50. Lá nasceu o Movimento do Embu que pretendia popularizar a arte. A feira de arte ocupa toda a área central da cidade com 940 expositores que se dividem nas seções de artes plásticas, artesanato, plantas ornamentais e comidas típicas. Além das barracas, os ateliers e lojas de decoração também abrem suas portas nos dias de feira.

Paraná

O estado do Paraná tem artesanato muito rico e diversificado com diferentes especialidades e técnicas produtivas, com traços de várias etnias que para lá viveram. Existem no Estado cerca de 12.000 microempreendedores artesanais e pode-se dizer então que a atividadeestá hoje dividida em dois setores distintos, ou seja, a nativa (ou indígena) e a aculturada (ou de influência européia), cada uma com suas peculiaridades apresenta variados tipos quanto ao material utilizado, formas e processos de fabricação. Destacam-se no estado do Paraná as seguintes vertentes de produção de artesanato: Fibras Naturais, Cerâmica, Etnias.

Mato Grosso do Sul

O artesanato no MS evidencia crenças, hábitos, tradições e demais referências culturais do Estado. Produzido com matérias primas locais, manifesta a criatividade e a identidade cultural através de trabalhos em maneira, cerâmica, fibras, osso, chifre, sementes. Normalmente as peças trazem à tona temas referentes ao Pantanal e às populações indígenas, mas muitas vezes mostra ainda um intercâmbio cultural favorecido pelas divisas com outros estados brasileiros e pelas fronteiras com Paraguai e Bolívia.

Minas Gerais

O artesanato mineiro é uma fonte de renda e incentivo ao turismo. A arte mineira usa pedra, barro, madeira, prata, estanho e fibra trançada. O artesanato em cerâmica, de origem indígena, é desenvolvido especialmente nos vales do Jequitinhonha e São Francisco. Os ceramistas produzem objetos utilitários ou representativos como potes, panelas, vasos, cachimbos e imagens. O trabalho em pedra-sabão predomina em Ouro Preto, Congonhas, Mariana e Serro e também se concentra em objetos utilitários ou figurativos.

Já o artesanato em madeira é produzido em regiões diversas do Estado, sendo as peças mais comuns as imagens de santos ou personagens históricas. Os bordados, os trançados em talas, bambu e fibras têxteis, os crochês e tricô e o trabalho em couro estão espalhados por várias partes de Minas Gerais. Também não podem ser esquecidas as obras artesanais em funilaria, tecelagem e em prata; as peças em cobre, folha de flandres e outros metais, em Ouro Preto e Viçosa; ou as que são produzidas em estanho (São João Del Rei) e em prata (nas cidades de Tiradentes, Serro e Diamantina).

Pernambuco

Muitas cidades em Pernambuco trabalham com artesanato, muito rico e diverso. Camaragibe destaca-se com o artesanato de tecelagem; Lagoa do Carro, na Zona da Mata Norte do Estado, é famosa por seus tapetes; Gravatá por brinquedos educativo; Cachoeirinha por seu artesanato feito de couro e aço; Petrolina é conhecida como a cidade das carrancas. Já o município de Sertânia tem como forte a produção de oratórios e utilitários domésticos feitos de talhas de madeira; Águas Belas foca no artesanato indígena e Ibimirim em santos de barro e madeira. Alagoas possui um rico artesanato representado especialmente através de bordados, rendas, filés e cerâmicas. E a capital Recife tem uma antiga casa de detenção, restaurada em 1975, transformada em centro de cultura regional, que abriga lojas de artesanato. Também é famosa a Oficina de Cerâmica Brennand, em meio a uma reserva de Mata Atlântica. Mas a cidade de Olinda é um caso particular das artes plásticas, pois concentra um grande número de artistas e artesãos que trabalham, na maioria das vezes, ao ar livre, nas estreitas ruas e ladeiras.


Bahia

A Bahia possui uma grande variedade de artesanato com peculiaridades próprias de cada região. Há referencia desde as belezas naturais até as crenças religiosas. Em algumas cidades, dezenas de barracas, armadas como uma grande feira, oferecem uma enorme variedade de "lembranças". Em todo o estado podem ser encontradas peças de metal, tecido, renda, couro, cestaria e trançados, tecelagem, madeira, cerâmica e bordados, além do artesanato mineral. Do tradicional polo oleiro de Maragojipinho, com seu o Boi Bilha, de Vitorino Moreira, à riqueza do artesanato diversificado do município de Rio de Contas, na Chapada Diamantina.

Por Catharina Apolinário

Comente